Pescadores denunciam irregularidades na liberação do seguro-defeso no Maranhão

0

Pescadores do município de Bacabal, a 240 km de São Luís, afirmam que está havendo irregularidades na liberação do seguro-desemprego. O seguro-defeso é o valor pago pelo Governo Federal aos pescadores para que eles não pesquem durante o período da Piracema, que na região do Mearim vai de 1º de dezembro a 30 de março.

O total do seguro atualmente é de R$ 3.816, quatro salários-mínimos que deveriam ser pagos parceladamente durante os quatro meses de proibição da pesca, mas de acordo com os pescadores o pagamento sempre atrasa e o dinheiro que sai todo de uma vez no máximo até o final de abril ainda não foi repassado a eles.

Os pescadores denunciam que houve saques feitos fora do estado do Maranhão. Os saques foram registrados no Pará, Paraná e São Paulo. Segundo eles, há pelo menos 96 pescadores de Bacabal sem receber o seguro-defeso. Os pescadores acusam a colônia de ser responsável pela fraude.

O primeiro-secretário da Colônia de pescadores, Werdelândio Alves da Silva, nega que haja irregularidades e orienta os pescadores a denunciarem o caso a polícia. “Que eles registrem o boletim de ocorrência, procurem a Caixa Econômica Federal, pois lá eles vão emitir a folha que sacado a sua parcela, os valores e entrar com a ação na Justiça Federal para verificar a real situação do qual aconteceu este saque”.

O primeiro-secretário disse ainda que a presidente da colônia de pescadores, Elizabete Matias, está viajando para resolver assuntos pessoais e que diferentemente do que dizem os pescadores houve apenas de 10 a 12 casos de sumiço do dinheiro do seguro-defeso. Os pescadores já denunciaram o caso ao Ministério Público Federal (MPF).

G1 Maranhão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.