Sampaio inicia neste sábado sua caminhada rumo à Série A do Campeonato Brasileiro 2021

O Sampaio Corrêa inicia neste sábado (BA), a dura caminhada rumo à Série A do Campeonato Brasileiro, diante do Vitória, e o Imperatriz começa a perseguir uma vaga na Série B, neste domingo (09), em Campina Grande (PB), diante do Treze. Ambos os times que representam o Maranhão nessas competições já se encontram nas cidades onde farão suas estreias.

Sem muito tempo para treinar, o Sampaio, que na terça-feira (04) enfrentou o Juventude pelo Campeonato Maranhense, aproveitou a manhã de quinta-feira (06) para realizar o único treino em São Luís antes do embarque. Antes da atividade, o grupo manteve uma longa conversa com o técnico Léo Condé sobre o início da competição, e a importância de iniciar bem a jornada no Campeonato Brasileiro, mesmo atuando fora de casa.

Eloir, um dos mais experientes do elenco, demonstra tranquilidade para a estreia e destaca o bom retorno do Sampaio após a paralisação.

“Fizemos dois grandes jogos, que serviram para entrosar mais o time, ganhar ritmo de jogo, após um bom tempo parado. Agora é ter a cabeça boa, se preparar firme para enfrentar o Vitória fora de casa e começar bem a Série B”, frisou.

A delegação do Sampaio embarcou nesta sexta rumo a Salvador, ode fez o último treinamento antes do duelo contra o Vitória.

Relacionados

  • Goleiros: Gustavo e Neguete
  • Laterais: Joazi, Luis Gustavo, Marlon e João Victor
  • Zagueiros: Daniel Felipe, Paulo Sérgio, Lucão e Marcão 
  • Volantes: André Luís e Léo Costa
  • Meias; Eloir, Marcinho e Daniel Penha
  • Atacantes: Jackson, Diego Tavares, Roney, Caio Dantas e Gustavo Ramos 

Série C – O Imperatriz, que também jogou na quarta-feira pelo Maranhão começa sua temporada nacional neste domingo. O time, que enfrenta sérias dificuldades para manutenção do elenco, está no grupo A, que tem os seguintes jogos na primeira rodada:

Sábado (08)

  • 17h – Paysandu-PA x Santa Cruz-PE – Curuzu
  • 19h – Manaus-AM x Vila Nova-GO – Arena da Amazônia

Domingo (09)

  • 16h – Treze-PB x Imperatriz-MA – Ernani Sátyro
  • 18h – Jacuipense-BA x Remo-PA – Eliel Martins
  • 20h – Ferroviário-CE x Botafogo-PB – Presidente Vargas

www.maranhaohoje.com

Operação apreende 700 kg de maconha no Maranhão pronta para consumo

A Polícia Federal deflagrou, no período compreendido entre os dias 27 de julho e 07 de agosto de 2020, uma nova etapa da Operação Muçambê III, objetivando a erradicação de cultivos ilícitos de maconha (Cannabis Sativa)

A ação foi realizada em conjunto com o Centro Tático Aéreo da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Maranhão (CTA/SSP/MA) e contou com apoio do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBM/SSP/MA), totalizando, aproximadamente, 70 policiais de diferentes forças de segurança pública.

No Maranhão, a operação se concentrou nos limites da Reserva Biológica do Gurupi com a Reserva Indígena do Caru, nos municípios de Buriticupu e Alto Alegre do Pindaré, bem como nos limites da Terra Indígena Alto Turiaçu, nos municípios de Maracaçumé, Centro do Guilherme, Centro Novo do Maranhão e Cachoeira do Piriá/PA (divisa entre os estados do Maranhão e Pará).

Com a atual fase, foram localizadas e inutilizadas 97 plantações, em uma área de 145 mil metros quadrados, promovendo a erradicação de aproximadamente 350 mil pés de maconha, 60 mil mudas e apreensão de mais de 700kg da droga pronta para o consumo.

Com a ação policial, deixa de entrar no mercado consumidor aproximadamente 150 toneladas de maconha, representando expressiva
diminuição da oferta do entorpecente.
Com o resultado, a Operação Muçambê III tornou-se a maior operação de erradicação de maconha do Estado do Maranhão dos últimos treze anos.

Muçambê é um pequeno arbusto da família das Caparidáceas provido de espinhos nos pecíolos das folhas, ocorrendo nas caatingas dos estados do nordeste.

Blog do Luís Cardoso.

Comitê de Segurança e Justiça Eleitoral fará diretrizes do Pleito 2020

Na ocasião, os presentes discutiram as diretrizes dos ministério da justiça e da segurança pública

Representantes da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA) e da Justiça Eleitoral trataram sobre os direcionamentos para o planejamento operacional a ser executado durante as eleições 2020.

O titular da SSP-MA, Jefferson Portela, pontuou a importância das discussões prévias. “O Maranhão sedia um evento de caráter nacional, regional-Nordeste, para garantir tanto o exercício do voto pelo cidadão na escolha dos novos eleitos, e também, a preocupação com as questões sanitárias, devido ao novo coronavírus, quanto às normas e regras a serem respeitadas”, enfatiza o secretário.

Jefferson Portela destaca ainda que o encontro de operação integrada para as eleições 2020 reúne os órgãos que vão atuar de forma conjunta no período. “O Maranhão foi escolhido para sediar esse encontro e estamos presidindo, com a participação das forças estaduais de segurança”, reforça. O presidente do TRE-MA, desembargador Tyrone Silva, destacou a importância do encontro e do trabalho das forças de segurança e a atuação integrada com os demais órgãos. “O planejamento do sistema de segurança têm obtido bons resultados e nestas eleições não será diferente. Estamos acompanhando os trabalho e as polícias sempre se organizam para esse momento, nos deixando tranquilos. Nesse pleito teremos uma preocupação a mais, por conta da pandemia, mas conseguiremos driblar as dificuldades”, pontuou o desembargador.

 Para basear o plano de segurança, o TRE-MA vai disponibilizar informações sobre os locais de armazenamento das urnas, de votação e apuração dos resultados. No encontro ficou definido Termo de Cooperação Técnica entre o TRE-MA e a SSP-MA, no que se refere à segurança no período. A secretaria deverá apresentar previamente o plano estratégico para as eleições; disponibilizar aeronaves e helicópteros para eventos do pleito, a exemplo da coleta de urnas eletrônicas, cujo sorteio será em novembro; além de garantir a segurança nos locais de transmissão e totalização dos votos, até que finalize a apuração e divulgação dos resultados.

Será instalado ainda o Comitê de Segurança das Eleições, que terá espaço nas dependências do TRE-MA e objetivo de coordenar as ações de segurança e gerenciar potenciais riscos às eleições. O comitê será composto por autoridades dos órgãos da Justiça e Segurança envolvidos no processo eleitoral. A primeira reunião do grupo está prevista para ocorrer na primeira quinzena de setembro.

Nas pendências estão as providências para envio da Força Federal de Segurança para as zonas e demais pontos eleitorais. A solicitação passará pela Corregedoria e Pleno do TRE, após isso, Governo do Estado e, por fim, será encaminhada pelo TRE ao TSE para homologação.

 No Maranhão, 4.758.620 eleitores estão aptos a votar nestas eleições. A capital concentra 14% desse montante, com 699.954 aptos a exercer o voto no período.

O Imparcial

Índio Ka’apor é morto a tiros próximo a reserva indígena Alto Turiaçu

Membros de lideranças indígenas acreditam se tratar de vingança de traficantes

Na última segunda-feira (3) o índio Kwaxipuru Kaapor, de 32 anos, foi encontrado morto com marcas de tiro à margem da estrada próximo ao limite de terra entre a região indígena Alto Turiaçu e o município Centro do Guilherme, cerca de 290 km de São Luís.

Devido as dificuldades de acesso e informação, os índios só conseguiram denunciar o crime nesta quinta-feira (6). De acordo com informações das lideranças indígenas, acredita-se que a morte seria motivada por uma vingança por parte de traficantes de drogas, após terem uma plantação de maconha destruída pelos indígenas em uma ronda.

Alto Turiaçu, terra que abriga indígenas das tribos Ka’apor e Awá-guajá, possui casos anteriores de invasões de traficantes, madeireiros e caçadores. O cacique Irakadju da tribo Ka’apor gravou um vídeo relatando a falta de apoio por parte das autoridades.

“Antes de ontem, aconteceu um assassinato de um parente Ka’apor no município de Centro do Guilherme. Sempre a gente faz denúncia, manda para as autoridades, que têm muita dificuldade de atender nossa demanda. Então nós estamos no período de pandemia, ainda isolados, e onde os madeireiros, garimpeiros e traficantes estão aproveitando. Então eu gostaria de comunicar os órgãos competentes. O mais rápido possível fazer uma operação dentro do nosso território. ” disse o cacique.

Fonte: O Imparcial

Bolsonaro assina MP para viabilizar vacina contra covid-19

Neste momento, no Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro assina medida provisória destinando recursos para viabilizar a fabricação de vacina contra o novo coranavírus (covid-19) no país.

A vacina contra a covid-19 foi desenvolvida pela Universidade de Oxford (Inglaterra) e está sendo testada no Brasil por meio de uma parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Secretário adianta pontos da estratégia de vacinação para o novo coronavírus

As primeiras 30,4 milhões de doses vão chegar em dois lotes: metade, 15,2 milhões, em dezembro e a mesma quantidade em janeiro. “Com o avanço da ciência, acreditamos que, em dezembro, talvez, já passemos o ano novo de 2021 com pelo menos 15,2 milhões brasileiros vacinados para covid-19 e possamos juntos construir essa nova história da saúde pública do nosso país”, disse o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Correia.

Além desses dois lotes, mais 70 milhões de unidades da vacina serão disponibilizadas gradativamente, a partir de março de 2021. O medicamento está sendo desenvolvido pela farmacêutica britânica AstraZeneca, em conjunto com a Universidade de Oxford, e já se encontra em fase de testes clínicos em vários países, incluindo o Brasil.

Vacina de Oxford pode ser distribuída este ano, diz Astrazeneca

A vacina contra o covid-19, desenvolvida pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, com testes no Brasil, poderá ficar disponível à população ainda este ano. A afirmação foi feita por Maria Augusta Bernardini, diretora-médica do grupo farmacêutico Astrazeneca. O grupo anglo-sueco participa das pesquisas da universidade inglesa em parceria com Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

“Esperamos ter dados preliminares quanto a eficácia real já disponíveis em torno de outubro, novembro”, disse Bernardini. Segundo ela, apesar de os voluntários serem acompanhados por um ano, existe a possibilidade de distribuir a vacina à população antes desse período.

“Vamos sim analisar, em conjunto com as entidades regulatórias mundiais, se podemos ter uma autorização de registro em caráter de exceção, um registro condicionado, para que a gente possa disponibilizar à população antes de ter uma finalização completa dos estudos”, acrescentou, destacando que os prazos podem mudar de acordo com a evolução dos estudos.

Agência Brasil

Boa notícia: Nova Olinda do MA não registra casos de COVID 19 nas últimas 24 horas

A Secretaria de Saúde de Nova Olinda do Maranhão, divulgou às 16:00 horas desta quinta-feira (06), o Boletim Epidemiológico, com uma boa notícia, onde não foi registrado nenhum novo caso positivo de COVID 19 nas últimas 24 horas.

Nova Olinda do Maranhão já realizou um total de 673 testes.

O número de casos confirmados manteve-se em  312 em Nova Olinda do Maranhão desde o início da Pandemia.

135 pacientes do sexo masculino e 177 pacientes do sexo feminino.

300 PACIENTES RECUPERADOS

A boa notícia é que o total de pacientes recuperados  manteve-se em  300  pessoas que venceram o COVID 19.

Queimadas no Maranhão cresceram 73% em julho, aponta Inpe

Na região da floresta amazônica, o aumento foi ainda maior: 181%.

As queimadas no Maranhão cresceram 73,5% no mês de julho deste ano, em comparação com mesmo período de 2019. Os dados são do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Ao todo, foram 1871 focos de incêndio nos biomas cerrado, caatinga e amazônico, enquanto em 2019 ocorreram 1078 focos de queimadas.

No bioma Amazônia, o aumento das queimadas foi ainda maior: 181%. Enquanto em julho de 2019 ocorreram 86 focos de incêndio, em 2020 esse número subiu para 242. Apenas houve redução das queimadas na caatinga.

A maioria dos focos de incêndio em julho de 2020 esteve nas regiões nordeste e sudeste do estado. Veja o ranking das cidades abaixo:

  1. Mirador – 224 focos
  2. Fernando Falcão – 138 focos
  3. Tutoia – 111 focos
  4. Balsas – 89 focos
  5. Alto Parnaíba – 87 focos
  6. Urbano Santos – 79 focos
  7. Grajaú – 67 focos
  8. Riachão – 67 focos
  9. Barreirinhas – 65 focos
  10. Parnarama – 55 focos

No Brasil

O Inpe detectou um aumento de 27,9% nas queimadas em julho deste ano em relação ao mesmo mês de 2019 na Amazônia. Além disso, na última quinta-feira (30), 1.007 pontos de calor foram incluídos no sistema de monitoramento – segundo dia que mais queimou em julho nos últimos 15 anos. Agora, o recorde é de 1º de agosto deste ano, com 1.275 focos.

G1 Maranhão

Nova Olinda do MA registra um (01) caso de COVID 19 nas últimas 24 horas

A Secretaria de Saúde de Nova Olinda do Maranhão, divulgou às 18:00 horas desta quarta-feira (05), o Boletim Epidemiológico, que registrou um (01) novo caso positivo de COVID 19 nas últimas 24 horas.

O novo caso registrado é do sexo feminino.

23.07. 202o – 297  casos + 01 caso

24.07. 202o – 298  casos + 01 caso

27.07. 202o – 303  casos + 05 casos

28.07. 202o – 307  casos + 04 casos

29.07. 202o – 307  casos – Zero caso

30.07. 202o – 308  casos + 01 caso

03.08. 202o – 311  casos + 03 casos

04.08. 202o – 311 casos – Zero caso

05.08. 202o – 312 casos + 01 caso

Nova Olinda do Maranhão já realizou um total de 672 testes.

O número de casos confirmados é de 312 em Nova Olinda do Maranhão desde o início da Pandemia.

135 pacientes do sexo masculino e 177 pacientes do sexo feminino.

300 PACIENTES RECUPERADOS

A boa notícia é que o total de pacientes recuperados  manteve-se em  300  pessoas que venceram o COVID 19.

Maranhenses em situação análoga à escravidão são resgatados em Santa Catarina

Os cinco trabalhadores são da cidade de Timbiras, no interior do Maranhão, e estavam alojados em situação precária de higiene e sem nenhum registro trabalhista.

Nove trabalhadores foram resgatados de uma plantação de cebola, na cidade de Ituporanga, em Santa Catarina, em situação análoga à escravidão. Cinco deles são da cidade de Timbiras, no interior do Maranhão, e estavam em alojamentos em situação precária de higiene e sem nenhum registro trabalhista.

O resgate foi durante uma operação do Ministério Público do Trabalho, Polícia Federal e Defensoria Pública da União.

Em um vídeo, o registro das condições em que viviam os trabalhadores. Alojamentos e local para as refeições sujos e com pouca estrutura. Mesmo no período de frio, os colchões onde dormiam ficavam no chão e as instalações elétricas eram precárias.

O local fica em Ituporanga, Santa Catarina, em uma plantação de cebola. Nenhum dos nove trabalhadores encontrados tinha registro na Carteira de Trabalho. Entre eles, cinco foram aliciados na cidade maranhense de Timbiras.

Segundo o Ministério Público do Trabalho, pagaram pela viagem de seis dias até o sul do país e ao chegarem na cidade tiveram que fazer compras e adquirir dívidas, que depois precisam ser pagas por eles – o que é proibido por lei.

Os trabalhadores foram resgatados, e o valor das verbas salariais e rescisórias pagas foi de aproximadamente R$ 90 mil.

“A situação deles terem vindo de Timbiras, no Maranhão, para essa região já foi bem complicada. Eles tiveram que pagar pela viagem, R$ 50 cada um. E, diante de falsas promessas, passaram seis dias viajando, uma viagem muito difícil e ainda seria descontado o valor da passagem, no valor de R$ 530, ao término do trabalho deles no plantio da cebola, que também não foi explicado quantos dias duraria”, relatou Cláudio Secchin, que é auditor fiscal do trabalho.

Segundo o auditor, 46 trabalhadores chegaram na cidade de Ituporanga, onde há o cultivo da cebola, e lá foram sendo distribuídos para os empregadores da região.

G1 Maranhão