NOEC – Nova Olinda vence Santa Helena pelo Maranhense sub 19 nesta sexta-feira (24).

Em partida válida pelo Grupo F do Campeonato Maranhense sub 19, a equipe do NOEC – Nova Olinda jogando em casa, venceu a seleção de Santa Helena pelo placar de 2 x 1.
Com vários desfalques, a galera prata da casa venceu por 2 x 1 em jogo muito difícil a boa equipe de Santa Helena.

As equipes disputam as vagas para a próxima fase. Com o apoio do torcedor, a garotada do NOEC – Nova Olinda, com determinação buscou o resultado. Com gols de Henrique e André, a equipe assumiu de forma temporária a liderança do Grupo F com 9 pontos.
A equipe fará mais dois jogos fora de seus domínios em busca  da classificação.

As duas equipes terminaram o jogo com apenas dez (10) atletas para cada lado. O jogo foi muito disputado e com muitas reclamações.  A arbitragem distribuiu muitos cartões amarelos e dois vermelhos com bola rolando. No final do jogo, houve mais expulsões de atletas de Santa Helena.

RODADA DO GRUPO F

NOEC – Nova Olinda 2 x 1 Santa Helena ( 24.06.2022) – 15:45 horas – Nova Olinda

Turiaçu x Santa Luzia do Paruá (25.06.2022) – 15:45 horas – Turiaçu

 

TRE aprova envio de força federal para Nova Olinda do MA e mais 96 municípios maranhenses

A Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão aprovou por unanimidade, na sessão administrativa desta quinta-feira (23), o pedido de força federal a 97 municípios maranhenses para o primeiro turno das eleições de 2022. O pedido foi apresentado pelo corregedor eleitoral José Luiz Almeida, relator do processo.

No seu voto, o desembargador, após consulta às zonas eleitorais e análise da Seção de Segurança Institucional e Inteligência do TRE-MA, definiu o quantitativo de 97 (noventa e sete) municípios, distribuídos em 58 (cinquenta e oito) zonas eleitorais.

Foram considerados como critérios o histórico de emprego da Força Federal de Segurança Pública nos municípios maranhenses em eleições anteriores; as justificativas registradas pelos juízes eleitorais; a concentração das tropas nas sedes das zonas eleitorais; o emprego das tropas nos municípios mais afastados das sedes das zonas eleitorais, e a presença de área de reserva indígena ou remanescente de quilombo no município.

A decisão do Tribunal Regional Eleitoral será encaminhada ao governador do estado do Maranhão, para ciência e manifestação quanto ao presente reforço na segurança pública e, em seguida, encaminhado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Regras para autorização

A requisição de Força Federal, prevista no Código Eleitoral e na Resolução TSE 21.843/04, é feita pelo juiz eleitoral da Zona ao respectivo TRE, que a envia ao TSE, órgão competente para homologação.

Cabe ao plenário do Tribunal Superior Eleitoral analisar os pedidos de Força Federal para a garantia da votação e apuração; se aprovados, são enviados ao Ministério da Defesa, órgão responsável pelo planejamento e execução das ações implementadas pelas Forças Armadas.

Veja a relação dos municípios:

Açailândia, Água Doce do Maranhão, Alto Alegre do Maranhão, Alto Alegre do Pindaré, Amarante do Maranhão, Anajatuba, Araioses, Axixá, Bacabal, Barra do Corda, Barreirinhas, Bela Vista do Maranhão, Benedito Leite, Bequimão, Boa Vista do Gurupi, Bom Jesus das Selvas, Bom Lugar, Buriti, Buriti Bravo, Buriticupu, Cajari, Cândido Mendes, Carolina, Centro do Guilherme, Centro Novo do Maranhão, Chapadinha, Colinas, Coroatá, Cururupu, Esperantinópolis, Fernando Falcão, Formosa da Serra Negra, Fortuna, Gonçalves Dias, Governador Edison Lobão, Governador Luís Rocha, Governador Nunes Freire, Graça Aranha, Grajaú, Humberto de Campos, Icatu, Itaipava do Grajaú, Jatobá, Jenipapo dos Vieiras, Joselândia, Junco do Maranhão, Lago da Pedra, Lagoa Grande do Maranhão, Maracaçumé, Maranhãozinho, Mata Roma, Matões do Norte, Mirador, Miranda do Norte, Montes Altos, Morros, Nova Iorque, Nova Olinda do Maranhão, Parnarama, Passagem Franca, Pastos Bons, Pedro do Rosário, Penalva, Peri Mirim, Pinheiro, Poção de Pedras, Porto Franco, Presidente Dutra, Presidente Sarney, Primeira Cruz, Sambaíba, Santa Filomena do Maranhão, Santa Helena, Santa Inês, Santa Luzia, Santa Luzia do Paruá, Santa Rita, Santo Amaro do Maranhão, São Benedito do Rio Preto, São Bento, São Bernardo, São Domingos do Azeitão, São Domingos do Maranhão, São João do Paraíso, São José de Ribamar, São José dos Basílios, São Luís, São Mateus do Maranhão, São Pedro da Água Branca, São Raimundo das Mangabeiras, São Raimundo do Doca Bezerra, Sítio Novo, Sucupira do Norte, Turiaçu, Turilândia, Tuntum e Urbano Santos.

https://centraldenoticias.radio.br

Datafolha: Lula tem 47%; Bolsonaro, 28%; Ciro, 8%; e Tebet, 1%

A 100 dias do primeiro turno das eleições, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aparece com 19 pontos de vantagem à frente do presidente Jair Bolsonaro (PL), marcando 47% das intenções de voto no primeiro turno, no cenário estimulado. O chefe do Executivo tem 28%. Os resultados são da pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira, 23.

Em terceiro lugar, aparece Ciro Gomes (PDT), com 8%, seguido por André Janones (Avante), que tem 2%. O cenário registrado é semelhante ao da pesquisa passada, realizada nos dias 25 e 26 de maio.

A terceira via, que se uniu em torno da senadora Simone Tebet (MDB) após a desistência de Sergio Moro (União Brasil) e João Doria (PSDB), não alavancou. Mesmo com apoio dos tucanos e com a exibição da propaganda partidária na televisão, Simone Tebet aparece com 1%, um ponto a menos do que na última pesquisa.

Vera Lúcia (PSTU) e Pablo Marçal (Pros) empatam numericamente com Simone Tebet. Não pontuaram Sofia Manzano (PCB), Felipe D’Ávila (Novo), General Santos Cruz (Podemos), Luciano Bivar (UB), Eymael (DC) e Leonardo Péricles (UP).

Espontânea

O levantamento espontâneo, quando os entrevistados falam em quem vão votar sem serem estimulados por uma lista, reforça a polarização. Lula aparece com 37% na pesquisa espontânea, ante 38% na anterior. Bolsonaro cresceu três pontos, acima da margem de erro de dois pontos percentuais, e saiu de 22% para 25%. Ciro tem 3%.

A pesquisa mostra, ainda, que os indecisos na espontânea somam 27%, ante 29% no levantamento passado.

O instituto entrevistou 2.556 eleitores nos dias 22 e 23 de junho em 181 municípios. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no protocolo sob o número BR-09088/2022.

Estadão

SEMED Nova Olinda implanta programa Brasil na escola na U.I Sarney Costa

A Secretaria Municipal de Educação de Nova Olinda do Maranhão (SEMED), implantou o Programa Brasil na Escola na Unidade Integrada Desembargador Sarney Costa, no Bairro Novo.

A Prefeitura Municipal de Nova Olinda do Maranhão, através da Secretaria Municipal de Educação – SEMED, em parceria com o Ministério da Educação, iniciou a implantação do Programa Brasil na Escola. Os alunos, professores, gestores, coordenadores e a secretária de Educação professora Maria Goreth da Silva Carvalho, participaram da cerimônia de lançamento do programa na U.I. Sarney Costa.

O QUE É O PROGRAMA BRASIL NA ESCOLA ?

Instituído pela Portaria nº 177, de 30 de março de 2021, o programa tem por objetivo precípuo induzir e fomentar estratégias e inovações para assegurar a permanência, as aprendizagens e a progressão escolar com equidade e na idade adequada dos estudantes matriculados nos anos finais do Ensino Fundamental.

O Programa foi lançado no dia 31 de março às 14h30 em um Webinário transmitido através do canal do MEC no Youtube.

Ele terá como público alvo as Unidades Escolares ofertantes dos anos finais do ensino fundamental, sendo estruturado em três eixos:
•    Apoio técnico e financeiro às escolas;
•    Valorização de boas práticas; e
•    Inovação.

Busca-se por meio desta política educacional desenvolver ações que proporcionem a elevação na qualidade do ensino e maximizem o atingimento das metas do Plano Nacional de Educação, sobretudo das metas 2 e 7, as quais tratam, respectivamente, da permanência e das aprendizagens para o Ensino Fundamental.

Bruno e Dom foram mortos com tiros de arma de caça, diz perícia

Perícia da Polícia Federal indicou que o jornalista inglês Dom Phillips e o indigenista brasileiro Bruno Pereira foram mortos com tiros de uma arma de caça. Os exames também confirmaram que parte dos restos mortais são mesmo de Bruno. A confirmação da morte do jornalista já havia sido feita, por meio da arcada dentária, conforme havia antecipado o R7 nesta sexta (17).

De acordo com nota divulgada pela Polícia Federal, Bruno foi atingido por dois disparos no tórax e no abdômen e outro no rosto. O jornalista inglês foi vítima de um disparo, na região do tórax e do abdômen.

“Os trabalhos dos peritos do Instituto Nacional de Criminalística, nos próximos dias, serão concentrados nos exames de Genética Forense, Antropologia Forense e métodos complementares de Medicina Legal, para identificação completa dos remanescentes e compreensão da dinâmica dos eventos”, diz a nota.

Prisões

Três pessoas já foram presas pelo crime – dois irmãos, Amarildo dos Santos, mais conhecido como “Pelado”, e Osoney da Costa, e Jeferson da Silva Lima, conhecido como “Pelado da Dinha”. Lima se entregou neste sábado (18). Ele era considerado foragido pela polícia, que investiga a participação dele nos crimes.

Amarildo teria confessado que matou o indigenista e o jornalista, esquartejou seus corpos e ateou fogo neles com a ajuda do irmão. Ele indicou à polícia o local onde os corpos teriam sido enterrados.

Phillips e Pereira desapareceram na região do Vale do Javari, no Amazonas, no último dia 5. Eles partiram rumo à cidade de Atalaia do Norte, mas não chegaram ao destino. O jornalista e o indigenista, que era funcionário licenciado da Funai, pretendiam realizar entrevistas para a produção de um livro e reportagens sobre invasões nas terras indígenas da região.

Região de conflitos

A região da Terra Indígena Vale do Javari é palco de conflitos que envolvem garimpo, extração de madeira, pesca ilegal e narcotráfico. Com 8,5 milhões de hectares, a terra indígena fica localizada no extremo oeste do Amazonas, na fronteira com o Peru, e abriga ao menos 14 grupos isolados — a maior população indígena não contatada do mundo.

Fonte: www.r7.com

Povo Ka’apor realiza marcha em homenagem à luta do líder Sarapó

Indígenas Ka’apor da região do Alto Turiaçu, no Maranhão, realizaram um marcha para lembrar a vida e a luta da liderança Sarapó, na quarta-feira (14). A mobilização ocorreu um mês após a morte do líder da guarda que vigiava a região contra a ação de invasores madeireiros, grileiros e garimpeiros.

Sarapó Ka’apor morreu sob circunstâncias suspeitas no dia 14 de maio. Após ingerir um peixe dado por não indígenas que viviam perto da aldeia, ele passou mal e morreu em seguida. Na ocasião, foi apontado derrame cerebral como causa da morte. No entanto, os Ka’apor exigiram a investigação sob suspeita de envenenamento.

A Polícia Civil assumiu o inquérito e o corpo foi exumado no sábado (11). Ainda não há o resultado sobre a causa da morte de Sarapó. O companheiro, já havia sobrevivido a uma tentativa de assassinato em janeiro, escapando de uma emboscada realizada por homens armados em uma cidade próxima.

A caminhada percorreu cerca de 13 km pelo território dos Ka’apor e, além reforçar a importância da luta pela preservação do meio ambiente, lembrou dos ataques planejados pelo governo Bolsonaro e que tramitam no Congresso Nacional. Entre eles, está o Projeto de Lei que permite a mineração em áreas indígenas.

“Essa foi uma marcha para relembrar Sarapó. No caminho, houve paradas para lembrar histórias, algumas de tensão que eles passaram com enfrentamento com madeireiros. Ao chegar à comunidade de Sarapó, plantamos mudas de árvores em torno de seu túmulo”, afirma o professor Gilberto Marques, professor da Universidade Federal do Pará e colaborador da CSP-Conlutas.

Defesa do território

Os Ka’apor protegem seu território através da auto-defesa coletiva e constituem uma guarda própria para fiscalizar a região. Sarapó criou o conceito de áreas de proteção, que são comunidades estabelecidas próxima a vias abertas por invasores.

“Assim, eles conseguem barrar a entrada desses madeireiros. Já são 12 áreas de proteção até então. Sarapó foi assassinado e um desses locais e é onde também foi enterrado, ou plantado, como dizem os Ka’apor, já que ele irá virar floresta”, afirma Gilberto.

Em janeiro, os Ka’apor criaram a décima segunda área de proteção em um local com grande presença de madeireiros.  Já haviam muitas árvores derrubadas e a presença dos indígenas irritou os invasores.

A primeira tentativa de assassinato de Sarapó ocorreu neste contexto. Sarapó era parte do conselho de gestão da aldeia e chefe da guarda de auto defesa. Mesmo com todo cuidado para protegê-lo, madeireiros e grileiros sempre tiveram Sarapó como alvo.

A CSP-Conlutas apoia a luta dos Ka’apor e exige justiça a todos aqueles que caíram na defesa dos territórios indígenas. Exigimos a investigação sobre a morte de Sarapó, assim como a do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips.

http://cspconlutas.org.br

Pesquisa Escutec aponta liderança de Carlos Brandão

Brandão teve 27% das intenções de votos contra 23% de Weverton.

Pesquisa Escutec/Grupo Mirante de intenções de votos para o Governo do Maranhão aponta que o governador Carlos Brandão (PSB) mantém a dianteira sobre o seu principal adversário, senador Weverton Rocha (PDT), mesmo um mês praticamente fora do debate eleitoral em virtude de sua internação em São Paulo para uma cirurgia.

De acordo com o levantamento, ambos cresceram acima da margem de erro, de 2,19 pontos percentuais – para mais, ou para menos -, com o candidato do PSB chegando a 27% no cenário estimulado, contra 23% do pedetista.

Para efeito de comparação, na consulta de maio Brandão aparecia com 24%, contra 20% de Weverton, que, por outro lado, interrompeu uma sequência de queda, após trinta dias de intensa pré-campanha pelo Maranhão.

No mesmo cenário, mudança na terceira colocação, agora ocupada por Lahesio Bonfim (PSC), com 15% – tinha 11% em maio. Ele desbancou o Edivaldo Holanda Júnior (PSD), que tinha 12% no mês passado, e agora aparece com 11%.

O ex-prefeito de São Luís foi o único a oscilar negativamente entre os líderes.

O pré-candidato do Solidariedade, Simplício Araújo, oscilou positivamente, saindo de 2% para 3%. Hertz Dias (PSTU) e Enilton Rodrigues (PSOL) estão empatados com 1%.

Outros 8% dos 2 mil entrevistados disseram votar em branco, nulo, ou em nenhum dos candidatos apresentados, e 11% não sabem, ou não responderam.

A pesquisa foi realizada em 70 municípios do Maranhão, entre os dias 11 e 16 de junho, e registrada na Justiça Eleitoral sob o número MA-05721/2022. O nível de confiança é de 95%.

Central de Notícias

Quarta rodada do Copão da Baixada é a atração do final de semana

Terá início neste final de semana, os jogos de volta da primeira fase, do Copão da Baixada, competição promovida pela Liga da Baixada de Futebol (LBF).

A rodada começa a ser disputada neste sábado (18), com cinco jogos. Pinheiro enfrenta Serrano ( Grupo A), Turilândia joga contra Santa Helena ( Grupo A), Perimirim enfrenta Alcântara ( Grupo B) Bequimão joga contra Palmeirândia ( Grupo B) e Matinha encara Viana ( Grupo C).

No domingo (19), a bola rola para dois jogos. Pelo Grupo C, Penalva enfrenta Olinda, enquanto que no Grupo D, São João Batista joga contra São Bento.

 A quarta rodada será encerrada na quarta-feira (22), com uma partida. Pelo Grupo D, a seleção de Pedro do Rosário enfrenta Cajapió.

 18/06  (sábado)

Pinheiro x Serrano

Matinha x Viana

Turilândia x Santa Helena

Perimirim x Alcantara

Bequimão x Palmeirândia

 19/06 

Penalva x Olinda

São João Batista x São Bento

 22/06

Pedro do Rosário x Cajapió

Petrobras anuncia aumento do preço da gasolina e do diesel

A partir deste sábado (18), a gasolina terá reajuste de 5,18%, e o diesel, de 14,2%

A Petrobras anunciou, nesta sexta-feira (17), novo reajuste no preço da gasolina e do diesel. A gasolina chega, agora, a R$ 4,06 por litro. O valor anterior era de R$ 3,86. O diesel sobe o preço médio de R$ 4,91 para R$ 5,61 por litro. Aumento passa a valer a partir deste sábado (18).

Assim, o reajuste da gasolina será de 5,18%, enquanto o do diesel chegará a 14,2%. A medida contraria o pedido do governo para que a Petrobras segurasse o preço dos combustíveis.

Em comunicado, a estatal ressaltou que o aumento foi feito 99 dias após a última mudança no preço da gasolina. No caso do diesel, o valor estava mantido por 84 dias, segundo a Petrobras.

“A companhia tem buscado o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse imediato para os preços internos da volatilidade das cotações internacionais e da taxa de câmbio. Esse posicionamento permitiu à Petrobras manter preços de GLP estáveis por até 152 dias; de diesel por até 84 dias; e de gasolina por até 99 dias”, diz a nota.

O Conselho Administrativo da Petrobras fez uma reunião emergencial na quinta-feira (16), durante o feriado, para tratar do aumento. O presidente do órgão, Márcio Weber, convocou o encontro para tentar dar um fim à crise que toma conta do assunto.

O fato de, segundo a Petrobras, os preços estarem abaixo do mercado internacional fez com que a decisão fosse tomada. De acordo com a Associação Brasileira dos Importadores e Combustíveis (Abicom), a defasagem em relação ao combustível no mercado externo é de até 18% no diesel e de 14% na gasolina.

Com o impasse entre as demandas do governo e do Congresso – que querem os preços mais baixos – e do mercado, que insiste na política de preço de paridade de importação (PPI), o conselho apostou no aumento.

Críticas
Antes do anúncio de novo aumento nos preços da gasolina e do diesel, o presidente Jair Bolsonaro (PL) escreveu, na manhã desta sexta-feira (17/6), que a Petrobras pode “mergulhar o Brasil num caos”. E citou a greve dos caminhoneiros em 2018, que provocou alta nos preços e desabastecimento.

Na live semanal de quinta-feira (16), Bolsonaro atacou ainda mais fortemente a estatal, seus diretores, acionistas minoritários e o reajuste no preço dos combustíveis.

“Espero que a Petrobras não queira aumentar o diesel e aumentar a gasolina nesses dias em que estamos negociando com o Parlamento, com tremenda boa vontade dos parlamentares”, afirmou o presidente, referindo-se ao corte de impostos sobre diesel e gasolina, que foi aprovado pelas duas Casas.

“A Petrobras está rachando de ganhar dinheiro. O diesel está lá em cima, em função de impostos e também em função do preço cobrado pelo Petrobras, que está rachando de ganhar dinheiro”, assinalou o mandatário do país.

O ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Ciro Nogueira, também se manifestou contrário ao aumento por meio de suas redes sociais, na noite dessa quinta-feira (16). “Basta! Chegou a hora. A Petrobras não é de seus diretores. É do Brasil”, tuitou.

Central de Notícias

NOEC – Nova Olinda e Presidente Médici empatam no Maranhense sub 19 nesta quinta-feira (16)

Na rodada desta quinta-feira (16), os dois jogos terminaram empatados nas cidades de Presidente Médici e Santa Helena.
As equipes do Grupo F (Alto Turi e Baixada) entraram em campo na tarde desta quinta-feira (16) para mais uma rodada da fase classificatória.

Na cidade de Presidente Médici, no estádio Filozão, Presidente Médici e NOEC – Nova Olinda empataram em 1 x 1. O resultado foi muito ruim para a equipe da casa.

No estádio Lobatão em Santa Helena, ocorreu mais um empate. Santa Helena 1 x 1 Turiaçu.

A seleção Turiense é a lider do Grupo F com 7 pontos e com três jogos realizados.

No próximo domingo (19), ocorrerão mais dos jogos.

15:45 horas: Presidente Médici x Santa Helena – Filozão

15:45 horas: NOEC – Nova Olinda x Turiaçu – Mangueirão