Em protesto, caminhoneiros interditam rodovias no Maranhão

0

Em ato contra o aumento do preço do diesel, caminhoneiros fizeram três protestos pelas rodovias federais que cortam o Maranhão nesta segunda-feira (21), de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Em Imperatriz, a interdição ocorreu no km 246 da BR-010. Caminhoneiros queimaram objetos e impediram a passagem de veículos. A PRF informou que deve continuar interditada até às 06h da terça-feira (22). Apenas veículos pequenos, ambulâncias, veículos com produtos perecíveis e ônibus estão sendo liberados para seguir viagem.

Em Caxias, na BR-316, ainda passavam apenas veículos de passeio, caminhonetes, além de veículos que transportam cargas perecíveis durante a tarde desta segunda (21), mas caminhoneiros e carreteiros eram impedidos de transitar. O protesto terminou no fim da tarde.

Já em São Luís, na BR-135, ocorreu o deslocamento de um comboio de caminhões no sentido crescente da rodovia, no sentido Bacabeira. Apenas um lado da pista estava tomado pelos veículos, o que deixou o trânsito lento.

O protesto dos caminhoneiros é contra o aumento do diesel e ocorre em vários estados do país nesta segunda-feira (21), dia em que foi anunciada mais uma alta do valor nas refinarias, de 0,97% a partir de terça (22). Na semana passada, foram cinco reajustes diários seguidos. A escalada dos preços acontece em meio à disparada dos valores internacionais do petróleo.

G1 Maranhão

Congresso técnico define amanhã o inicio da Taça Cidade 2018

0

A Secretaria Municipal de Esportes e Juventude (SEMEJ) e Liga Desportiva de Nova Olinda do Maranhão e os representantes dos clubes definem amanhã (22) no Congresso Técnico as diretrizes para a realização da Taça Cidade de 2018.

Na última reunião, os dirigentes já definiram alguns pontos para a Taça Cidade de 2018.

-10 Clubes divididos em dois grupos ou 08 clubes divididos em dois grupos.

-Atletas de outros municípios (04 por clube).

-Inscrições de 21 atletas por equipe.

Nesta terça-feira (22), os dirigentes vão definir os detalhes finais para a realização da Taça Cidade de 2018. A Prefeitura Municipal de Nova Olinda do Maranhão, através da Secretaria Municipal de Esportes e Juventude (SEMEJ), vem iniciando todas as competições do Calendário Esportivo.

O Congresso técnico será realizado na sede da SEMEJ às 19:30 horas, no Rodocenter – centro.

Clubes Inscritos

Ájax, NOEC, Vila Iracy, Real Madri, Sampaio Correa, Flamengo Novaolindense, Associação Atlética, Internacional e Napoli.

A Taça Cidade de 2018, será classificatória para a Série A e B de 2018.

 

Criminosos fazem buraco na parede e arrombam Agência dos Correios em Godofredo Viana

0

A Polícia Militar (PM) de Godofredo Viana registrou, nesta segunda-feira (21), um furto a agência dos Correios, no Centro da cidade. Durante a ação, os bandidos fizeram um buraco na parede para dá acesso ao lado de dentro da Agência.

Os bandidos levaram apenas a mercadoria que estavam dentro da agência e seria entregue nesta segunda feira. O cofre da agência está intacto segundo informações da PM. Até o momento, ninguém foi preso.

O correios não se manifestou sobre o caso.

Blog do Neto Weba

Ônibus tomba na BR-135 no Maranhão

0

Um ônibus tombou no domingo (20) no km 11 da BR-135 no sentido decrescente (interior para a capital), próximo à entrada para o bairro Quebra Pote, em São Luís.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente do tipo tombamento aconteceu após o veículo aquaplanar na pista. Apesar do susto o motorista do ônibus, que não teve a sua identidade revelada, não ficou ferido.

Ainda conforme a PRF, o ônibus de placas MWQ-0872 sofreu alguns danos materiais. Os policiais estiveram no local e deram as devidas orientações ao condutor.

G1 Maranhão

Copa do Interior 2018: 1ª Rodada com muitos gols

0

A 12ª Copa do Interior de 2018, teve seu início neste final de semana com a realização de 07 jogos. Muitos gols e bons jogos marcaram a rodada de abertura.

A partida entre Corinthians da Quadra XIII e Peñarol da Quadra VI foi adiada em virtude do falecimento de uma genitora de um atleta do time da Quadra XIII.

A Copa do Interior é uma competição tradicional e coordenada pela Secretaria Municipal de Esportes e Juventude (SEMEJ), e tem o apoio da Prefeitura Municipal de Nova Olinda do Maranhão.

Confira os Resultados

A coordenação da competição, divulgou conforme o Regulamento Geral a escala da arbitragem:

1ª RODADA

GRUPO 01

Sábado -19.05.2018

Campo da B5
14:20 – Monte Alegre 1 x 3 Panema
Árbitro: César Nunes
Aux. 1: Manoel Filho
Aux. 2: Fábio Cabral

16:10 Náutico B5 1 x 3 Juventus B6
Árbitro: Manoel Filho
Aux.1: César Nunes
Aux.2: Fábio Cabral

GRUPO 02

Sábado -19.05.2018

Campo da Vila B4
14:20 – Sport da B3 0 x 2 Boa Vista
Árbitro: Ednaldo Ferreira Aires
Aux. 1: José Araújo Chaves Jr.
Aux. 2: Ruan Silva Morais

16:10 – Atlético da B4 0 x  1 5ª Quadra da B4
Árbitro: José Araújo Chaves Jr.
Aux. 1: Ednaldo Ferreira Aires
Aux. 2: Ruan Silva Morais

GRUPO 03

Sábado 19.05.2018

Campo da Pedreira II

16:10 – Pedreira 2 x 0 Atlético Q. VIII
Árbitro: Douglas Sousa Lima
Aux. 1: Keven Ferreira
Aux. 2: Carlos Eduardo Monteiro

GRUPO 04

Domingo – 20.05.2018

Campo: Tancredo Neves

14.10 – Barcelona B1 6 x 5 Juventus B1

Árbitro: Raimundo Teixeira Neto
Aux. 1: José Araújo Chaves
Aux. 2: Marcos Barros Costa

16.10- Atlético T. Neves 3 x 1 Vila Divinópolis

Árbitro: José Araújo Chaves Jr.
Aux. 1: Raimundo Teixeira Neto
Aux. 2: Marcos Barros Costa

Barco à deriva com 25 imigrantes é resgatado na costa do Maranhão, diz governo do Estado

0

Uma embarcação à deriva com 25 imigrantes africanos foi resgatada, na noite deste sábado (19), próximo ao município de São José de Ribamar, na Região Metropolitana de São Luís. A informação é do governo do Maranhão.

Foram encontrados estrangeiros vindos do Senegal, Nigéria, Guiné, Serra Leoa e Cabo Verde, além de dois brasileiros, de acordo com nota do governo. Inicialmente, a Secretaria de Direitos Humanos havia informado que havia imigrante da Guiana no grupo. A informação foi corrigida por volta das 13h.

A Polícia Federal investiga se houve crime no transporte dessas pessoas ao país e vai avaliar a situação jurídica delas no Brasil.

Segundo a Capitania dos Portos do Maranhão, a Marinha foi avisada, na manhã de sábado, que havia um barco, supostamente com a bandeira haitiana, com 27 pessoas a bordo perto de São José de Ribamar. Foram, então, iniciadas buscas pela embarcação chamada de “Rossana”.

Por volta das 19h, a Capitania recebeu a informação de que um barco pesqueiro do Ceará estava rebocando a embarcação e havia oferecido água e mantimentos para os imigrantes. Eles tentaram ir até o Porto do Itaqui, mas não conseguiram. Segundo o pescador, o barco já estava quase sem suprimentos, e “Rossana” estava em condições precárias. Eles tiveram autorização para atracar às 23h30 no cais de São de José de Ribamar.

Ao chegar ao cais, equipes do Corpo de Bombeiros, do Governo do Maranhão e das polícias Federal e Militar recolheram as primeiras informações com os imigrantes.

Lá também foram realizados os primeiros atendimentos médicos e servidas refeições. A equipe multidisciplinar do Centro Estadual de Apoio às Vítimas (Ceav) esteve prestando apoio psicológico.

O grupo recebeu atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Araçagi, em São José de Ribamar. Eles estavam com quadro de desidratação.

Em seguida, eles foram encaminhados para o Ginásio Costa Rodrigues em São Luís, onde seguem assistidos pela Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), em caráter temporário, até que os procedimentos realizados pela Polícia Federal sejam finalizados.

G1 Maranhão

Estudantes têm até quarta-feira para pagar taxa de inscrição no Enem

0

Após o término das inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), às 23h59 de ontem (18), os estudantes têm até a próxima quarta-feira (23) para pagar a Guia de Recolhimento da União (GRU). Os alunos de escolas públicas são isentos do pagamento. Para os demais, o valor da taxa é de R$ 82 e pode ser pago em agências bancárias e dos Correios, internet banking e lotéricas.

No caso dos concluintes do 3º ano do ensino médio da rede pública, o sistema de inscrição dará a isenção automaticamente, mesmo que o candidato tenha se esquecido de solicitá-la antes.

Até as 23h, mais de 6 milhões de candidatos estavam inscritos para a prova do Enem. O balanço final é aguardado para qualquer momento.

O Enem, além de avaliar o desempenho dos estudantes de escolas públicas e particulares do ensino médio, é uma ferramenta que ajuda na seleção de candidatos a ingressar no ensino superior e a ter acesso a programas do governo federal como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (ProUni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

As provas do Enem serão aplicadas em dois domingos, nos dias 4 e 11 de novembro. Os resultados serão divulgados em janeiro.

Maranhão possui mais de 851 mil analfabetos, segundo IBGE

0

O Maranhão é o estado com a segunda maior taxa de analfabetismo do país, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) de 2017. Os dados divulgados nesta sexta-feira (18) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que há mais de 851 mil maranhenses que não sabem ler e escrever um bilhete simples.

No ano passado, o Maranhão esteve apenas atrás de Alagoas no comparativo com os estados com a maior taxa de analfabetismo. Alagoas teve 18,2%, enquanto o Maranhão atingiu 16.7%, que é o mesmo valor registrado em 2016.

Brasil

Comparando com os dados nacionais, a taxa no Maranhão é maior que o dobro do país, que é de 7% de analfabetos. Em números totais, há 11,5 milhões de analfabetos no Brasil.

A análise dos dados mostra que a desigualdade persiste: a concentração é maior nas regiões Norte e Nordeste, no grupo daqueles com 60 anos ou mais e entre as pessoas que se declaram pretas ou pardas.

Grupo com mais analfabetos

O analfabetismo no Maranhão se destaca a partir dos 60 anos de idade, que representa quase metade dos maranhenses analfabetos, com 47,9%. Em comparação com 2016, essa faixa etária apresentou crescimento na taxa de analfabetismo de 0,1%.

O IBGE no Maranhão também destacou que a população idosa analfabeta representa 396.000 pessoas, sendo um passivo que acompanha ao longo de tempo a realidade educacional do estado. Em 2016, esse percentual foi de 46,1%, representando 387.000 pessoas. O supervisor de disseminação de informações do IBGE no Maranhão, José Reinaldo, apontou que faltam ações específicas para este público.

“São pessoas que deveriam ter sido alfabetizadas e não foram. É um passivo que, para recuperar, precisa haver uma campanha a parte. Os idosos estão vivendo mais e é preciso realizar um trabalho específico com essa população”.

O G1 entrou em contato com o Governo do Maranhão para obter retorno sobre os números do IBGE e do estado não diminuir o número de analfabetos de 2016 para 2017. Em nota, a Secretaria de Educação disse que está investindo no combate ao analfabetismo. Para reverter o quadro, informou que foi implantado em 2016 a jornada de alfabetização do Maranhão, com ‘Sim, Eu Posso!’, e só neste primeiro ano já alfabetizou 70% dos inscritos. Ou seja, dos 14.040 alunos do programa, 9.368 já estariam escrevendo suas primeiras linhas em municípios atendidos pelo ‘Plano Mais IDH’.

Além disso, a Seduc disse que ampliou o “Sim Eu Posso!” para a alfabetização de aproximadamente 19 mil pessoas em 15 municípios com o baixos indicadores sociais, e que o Governo Federal reduziu os investimentos do Programa Brasil Alfabetizado no Maranhão, diminuindo a meta de 20 mil alfabetizandos no penúltimo ciclo (2016) para, apenas, 6.500 em 30 municípios (2017), cujas ações encerram neste ano.

G1 Maranhão

Brasil ainda tem 11,5 milhões de analfabetos, diz IBGE

0

A pesquisa Educação 2017, divulgada nesta sexta-feira (18) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que de2016 a 2017, a taxa de analfabetismo no país entre pessoas com 15 anos ou mais de idade foi estimada em 7%, uma queda de 0,2 ponto percentual em relação aos 7,2% registrados em 2016, o equivalente a menos de 300 mil pessoas. Apesar da queda, o país registrava em 2017, 11,5 milhões de analfabetos.

Mesmo com a redução de 0,2 ponto percentual na taxa de analfabetismo, o país não atingiu a meta do Programa Nacional de Educação (PNE), cujo objetivo era alcançar uma taxa de 6,5% em 2015. O destaque ficou com as regiões Centro-Oeste (5,2%), Sudeste e Sul (ambas com 3,5%) que já estavam abaixo da meta. Nas Regiões Nordeste e Norte, no entanto, os percentuais foram 14,5% e 8%, acima da meta do PNE.

Para a analista do IBGE Marina Aguas, responsável pela pesquisa, “atingir as metas do PNE vai depender muito das medidas e políticas a serem adotadas e da questão demográfica: o fator demográfico é de grande importância nesta questão e ele é maior entre as pessoas mais velhas. Alcançar ou não a meta fixada pelo PNE para 2024 vai depender muito das políticas públicas adotadas”.

O levantamento mostra que a taxa de analfabetismo caiu mais entre as pessoas de cor preta ou parda, se mantendo praticamente estável na população com 15 anos ou mais de cor branca. Os dados indicam que, de 2016 para 2017, a taxa de analfabetismo entre pretos e pardos chegou a cair 0,6 ponto percentual, passando de 9,9% para 9,3%; enquanto entre as pessoas brancas o recuo foi de 0,2 ponto percentual – de 4,2% para 4%.

Idosos

A pesquisa constatou existência de relação direta do analfabetismo com a idade. “O caráter estrutural desse indicador, ou seja, a taxa de analfabetismo, mesmo em queda, persiste mais alta para as idades mais avançadas. Em 2017, entre as pessoas com 60 anos ou mais, a taxa foi 19,3%, 1,1 ponto percentual menor do que em 2016 (20,4%)”, informou o IBGE.

Na Região Nordeste, 38,6% da população de 60 anos ou mais não sabiam ler ou escrever um bilhete simples, taxa quatro vezes maior que a do Sudeste para o mesmo grupo etário, que foi de 10,6% em 2017.

Para a analista do IBGE, os dados mostram que o país tem avançado em termos educacionais, mas persistem algumas desigualdades, principalmente do ponto de vista regional.

Preocupante: Cresce o número de jovens entre 15 e 29 anos que não estudam nem trabalham

0

Dados sobre educação da Pnad divulgados nesta sexta mostram que, entre 2016 e 2017, o desemprego aumentou a quantidade de jovens que não trabalham, mas o número de pessoas nessa faixa etária que só estudam ficou estável.

Em 2017, o Brasil tinha 48,5 milhões de pessoas com idade entre 15 e 29 anos, mas 11,1 milhões delas não trabalhavam e também não estavam matriculadas em uma escola, faculdade, curso técnico de nível médio ou de qualificação profissional.

Conhecido como ‘nem-nem’, esse grupo representava 23% do total de jovens brasileiros no ano passado, e aumentou em relação ao ano anterior, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) divulgados na manhã desta sexta-feira (18) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Geração ‘nem-nem’

De acordo com os números, a variação entre 2016 e 2017 foi de 619 mil jovens de 15 a 29 anos a mais nessa condição – em 2016, 21,8% das pessoas nessa faixa etária estavam no grupo ‘nem-nem’.

Ao G1, Marina Aguas, coordenadora da pesquisa, ressaltou que os dados apresentam um “estudo ampliado”, ou seja, não consideram apenas se a pessoa está matriculada no ensino regular, mas também em outros tipos de educação informal, como os cursos pré-vestibulares, curso técnico de nível médio ou um curso de qualificação profissional.

Jovens, educação e trabalho

Pessoas com entre 15 e 29 anos, segundo a ocupação, em 2017
Só estudam: 28,7 %
Só trabalham: 35 %
Estudam e trabalham: 13,3 %
Não estudam nem trabalham: 23 %

Fonte: Pnad 2017 Educação/IBGE

Redução da ocupação

De acordo com o estudo, entre 2016 e 2017 o número de jovens estudando permaneceu estável, o que ocorreu foi uma “redução da ocupação”: tanto a porcentagem da população ocupada nessa faixa etária recuou de 35,7% para 35% quanto a de jovens que estudavam e trabalhavam, que caiu de 14% para 13,3%.

Fonte: G1