Pesquisa Datafolha aponta manutenção da liderança de Lula na corrida presidencial

A  prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) prejudicou sua candidatura à Presidência da República, mas o manteve na liderança, de acordo com a pesquisa de intenção de voto para a eleição presidencial de 2018 divulgada pelo Instituto Datafolha, publicada no jornal Folha de S. Paulo, neste domingo (15).

Realizada na última semana, a pesquisa aponta Lula com 31% das intenções de voto no cenário mais favorável entre nove pesquisados. Apesar de permanecer como favorito comparando aos levantamentos anteriores, a possível reeleição do petista perdeu força, tendo em vista que, no fim de janeiro, o Datafolha mostrou que o ex-presidente tinha até 37% das preferências .

O resultado foi baseado em 4.194 entrevistas entre quarta-feira (11) e sexta-feira (13) de abril, em 227 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Por se tratar de cenários diferentes do apresentado no último levantamento, não é possível fazer uma comparação direta entre as duas pesquisas.

De acordo com o PT, a intenção é manter Lula como candidato, mesmo com o petista preso no último dia 7 por lavagem de dinheiro e corrupção. De acordo com a Lei da Ficha Limpa, ele não poderia participar da eleição, mas a legislação permite o registro mesmo preso. Sendo assim, caberia à Justiça Eleitoral decidir a legitimidade da candidatura.

Caso a candidatura do petista seja validada,  o deputado Jair Bolsonaro (PSL) fica com 15% das intenções e, em seguida a ex-senadora Marina Silva (Rede) aparece com 10%.

O  ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa (PSB), que ainda não decidiu se vai participar das eleições, ficaria em quarto lugar, com 8% dos entrevistados o escolhendo.

Já o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) foi apresentado como preferido apenas por 6% dos participantes, empatando com o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) com 5%.

Sem Lula, Bolsonaro e Marina empatam

Nas análises em que o ex-presidente não é considerado, Bolsonaro ganha mais força, com 17% das intenções de voto, e Marina,  que oscila entre 15% e 16%, também. Dessa forma, os dois ficam empatados na liderança.

Em terceiro lugar fica Ciro Gomes, com 9% em todos os cenários sem Lula, empatado com Alckmin, com 7% a 8% das preferências. Ambos os nomes já concorreram em eleições presidenciais antes, o que facilita a popularidade entre os eleitores, junto de Marina.

Fonte: Último Segundo – iG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.